16 dezembro 2015

Transitoriedade


Agora, neste instante, são tantas coisas que eu queria deixar registradas em palavras, mas é tão difícil conseguir dizer tudo. Parece que no final do ano, desde que eu tinha sei lá quantos anos de idade e era metida a escrever, eu tenho a necessidade de contar para o papel sobre meu ano, sobre as coisas que ficaram... Mas nesse fim de ano eu tenho uma versão tão cansada de mim que mal consegue fazer nada sem dar umas dez bocejadas, pelo menos.

Tem o fato de a escola ter acabado, eu poderia escrever sobre isso, porque não é tão simples assim pegar férias eternas do ensino médio, e esse sentimento que fica agora entre alivio e medo. Percebi que estou cheia de medos, mas também transbordando de gratidão, decidindo pensar no universo como todos os versos que eu uni, como todos os poemas que tenho gravado e que minha alma recita nesses dias que parecem tão sozinhos... Nessas despedidas.

E são tantas coisas que vão ficando para trás, pessoas, sentimentos, ruas que não passamos mais, eu queria ter o controle de não sentir saudades, queria ter o controle de não ver tudo indo. E não terei. Agora pouco eu descobri uma lista de músicas que quase não ouvi esse ano, simplesmente porque elas lembravam muito o ano passado, agora pouco eu percebi que ano que vem vai ter uma lista de músicas que vai lembrar o agora, e ano que vem é daqui poucos dias.

Por ora, vou ficar com o sabor de tudo isso, com as decisões, com o som de qualquer nota saudosa do violão e o que será de mim daqui para frente é o espaço em branco que diz muito entre uma estrofe e outra de qualquer poema por aí. Vou deixar ir de pressa mesmo, e eu fico aqui, com tudo isso em minhas mãos trêmulas, tentando pensar no que faço com o tempo, no que faço comigo.





6 comentários:

  1. Oi! O blog é lindo, e o conteúdo mais ainda. Sério. O texto sobre ensino público reflete muito bem a realidade nas nossas escolas e o descaso com o estudante. Vocês também me encorajaram a escrever sobre feminismo!
    Comecei ontem um blog, se quiserem dar uma olhada: http://moro-na-lua.blogspot.com.br/
    Espero tomar o mesmo rumo de vocês <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Muito obrigada, é muito gratificante que você tenha gostado dos conteúdos do blog, e fico mais feliz ainda de saber que encorajamos você a escrever sobre feminismo <3 Continue!
      Vou passar no seu blog sim, seja bem vinda!

      Excluir
  2. Olá!
    Também passei por isso quando terminei o ensino médio e de uma coisa aprendi... deixe-se levar e não faça nada que não seja do seu agrado.
    Não deixe de visitar meu blog:
    espinhapunk.blogspot.com.br
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Tu escreve muito bem moça. Mesmo. Gostei.
    Essa coisa de dar adeus a escola - no meu caso para a faculdade - é uma coisa que dá alivio por que foi uma etapa da vida concluída, mas dá um aperto no peito, eu sei, é horrível. Mas é um ritual de passagem que todos temos que passar.

    http://www.agindodiferente.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Sim, é bom ver por esse lado, como um ritual de passagem! Obrigada pelo comentário, volte sempre.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...