23 julho 2015

Ditadura estética: O corpo perfeito inalcançável


A ideia de escrever sobre isso veio depois de uma conversa com uma colega minha que pela milésima vez está tentando emagrecer, eu percebendo sua frustração disse a ela que não precisava emagrecer se não fosse a sua vontade, mas ai ela me disse "é muito fácil você dizer isso, você sempre foi magra, eu sempre fui gorda". É claro que ela estava certa. A minha vontade era dizer que nós mulheres, somos vítimas de uma sociedade que sempre estabeleceu padrões pra gente. Que a nossa realidade foge dos padrões do photoshop e da beleza hollywoodiana que parece inalcançável, e que querer engordar/emagrecer deveria ser uma vontade própria e não uma ideia que a mídia coloca em nossa cabeça. 
Os transtornos alimentares e o horror à gordura são sintomas de um mundo que vive uma sociedade do espetáculo, em uma cultura de valorização da imagem. A pessoa precisa ser aceita de alguma forma, e a aparência passa a representar a personalidade e o caráter, a maioria não quer ser excluída. 
A imposição de um padrão de beleza atinge todas as pessoas direta ou indiretamente. Sempre fui magra, nunca precisei fazer dietas malucas, e nunca tive algum distúrbio alimentar, no entanto, isso não significa que eu nunca tive problemas com o meu peso, com o meu corpo.
Por ser magra reconheço meus privilégios. Já li relatos de mulheres que perderam vagas de emprego em lojas de roupas por serem obesas, e sei que isso não acontece com uma mulher magra. Porém, por eu ser mulher eu também sou vítima disso. A mídia estabeleceu pra todas nós o corpo ideal: O "corpão", nem muito magra, nem muito gorda. Mas o que é o ideal?
Durante a Idade Média, valorizavam-se as mulheres mais gordas, pois as camponesas eram magras, logo a magreza era sinônimo de pobreza, e as mulheres da alta nobreza eram as "curvilíneas" tornando o corpo com mais curvas o padrão dominante. Analisando historicamente vemos que o exemplo de beleza está diretamente ligado ao sistema de nossa sociedade, com a transição do sistema feudal para o capitalista, o advento das grandes indústrias de moda e as mudanças alimentares o padrão magro começou a tornar-se o dominante.
A maneira como pensamos sobre o nosso corpo é consequência do que assistimos, do vemos nas revistas, do que o mercado de beleza quer. Quanto mais mulheres forem atrás dos produtos que juram deixá-las o mais parecido possível com as atrizes, mais o mercado da beleza lucra, quanto mais produtos para emagrecer forem vendidos, mais lucros, quanto mais roupas que lhe fazem parecer ter o "corpão ideal" mais lucro. E tudo se resume ao lucro. O problema do padrão de beleza é que ele é inatingível e milhares de mulheres são escravizadas a isso diariamente.
Os homens também são alvos dessa ditadura estética, muitos também vão à busca de um corpo perfeito. No entanto, deve-se ressaltar que a indústria de moda tem como público alvo as mulheres, as novelas -influência nos modelos de beleza- tem como público alvo as mulheres, as revistas de moda tem como público alvo as mulheres, logo nós sofremos muito mais com a busca do corpo ilusório.
É muito fácil dizer "ame a si mesma", e a luta contra a balança é muito mais do que números, envolve auto-estima, envolve confiança, envolve as inúmeras propagandas que estimulam o consumismo e estimulam a busca da perfeição. A sociedade dita às regras e até que ponto nós teremos que nos submeter pra alcançá-las? O que deveriam dizer nas revistas é que se deve tirar da cabeça os padrões photoshopados, que não se deve buscar o corpo ideal -porque ele nem existe- mas sim o corpo que nos faz bem, se fosse assim estaríamos cada vez mais longe desses padrões patéticos que querem destruir a auto-estima, porém ainda vivemos o tempo de uma ditadura estética.

6 comentários:

  1. Temos é que nos sentir confortáveis com nosso próprio corpo, há aquelas pessoas que não se sentem confortáveis de serem mais gordinhas, mas há aquelas que realmente não ligam e acabam tentando emagrecer só pra seguir o padrão de beleza da sociedade. As vezes acho que nasci na época errada :P hahahaha! Enfim, curti o post!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Obrigada pelo comentário.
      Beijos!!

      Excluir
  2. Gostei muito do seu texto, infelizmente a sociedade cobra muito da mulher. Também existe um padrão de beleza masculino mas os homens quase não são cobrados a se encaixar nesse perfil, já a mulher além de ser cobrada a ser bem sucedida financeiramente ainda "tem" que ser bonita. Espero que um dia esse quadro mude, mas acho difícil.
    Beijos ♥
    http://infinitafeminice.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, somos muito cobradas mesmo... Também espero que esse quadro mude.
      Obrigada pela visita, beijos!

      Excluir
  3. Adorei a sua postagem. Infelizmente a mídia está tão acostumada a mostrar somente mulheres bonitas e estilosas que todo mundo acredita que este é o padrão e que devemos copiar. A própria sociedade está tão acostumada com esta imagem de corpo bonito que quando aparece alguém "normal", com celulite, com uma barriguinha ainda criticam...

    bjs,

    www.tpmbasica.com.br
    youtube.com/tpmbasica

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...