22 julho 2015

Como somos silenciadas o tempo todo



Parece que hoje, ainda mais com as redes sociais em peso discutindo o feminismo, criou-se um falso entendimento sobre o assunto. As pessoas julgam, digitam em caps lock sobre os movimentos, defendem seus "argumentos" como juízes da verdade absoluta. Mas muita coisa não é dita. O que sinto falta que seja discutido no meio de todos esse comentários é o "silenciamento". Que não é abordado, e que atinge as mulheres de forma, às vezes, quase impercebível. Mas que nos tira a liberdade de falar, questionar, impor-se.

Eu sou silenciada nos ambientes que frequento, as mulheres ao meu redor são silenciadas e na maioria das vezes elas não notam. Eu não noto. Nós mesmas nos silenciamos quando pensamos "ah, eu não deveria falar isso", "melhor não dizer, o que vão pensar de mim?". Somos silenciadas também emocionalmente, nós mulheres não podemos chorar, porque é fraqueza, nós mulheres não podemos não chorar, porque então somos frias. Então podem dizer "mas essa questão do choro também envolve os homens", porém até mesmo o fato dos homens não poderem chorar está relacionado ao machismo, porque quando o homem não chora ele age como um homem deve agir, de forma equilibrada, estável, e quando ele chora, como a sociedade o chama? Isso, de "mulherzinha" e então é taxado de desequilibrado, frágil. Viu, até aí são atribuídas características instáveis para o gênero feminino.

O homem silencia uma mulher também diante de outra mulher. Já aconteceu em várias situações de querermos dizer algo a alguma mulher, principalmente para aquelas que estão distantes do feminismo, e em alguma determinada situação ir apoia-lá ou até mesmo trazê-la para mais perto do movimento, dizer algo que a faça pensar diferente, mas eis estão que somos silenciadas novamente com o discurso masculino convincente, porque sempre foi determinado como o certo, logo é um discurso que parece ideal, e inabalável, e o nosso discurso é calado pelas vozes que sempre foram as que falaram mais alto, e as que por muito tempo foram as únicas que falaram. 

Já presenciei e até vivi experiências em que nós somos obrigadas a nos calar em uma situação mesmo  essa sendo injusta , devemos abaixar nossa cabeça e ouvir, se defendermos nosso argumento somos erradas, se levantarmos a voz e dizermos que estamos certas, perdemos a razão. E aí mulher que enfrenta homem é machona! Porque não mulher? Mulher que enfrenta homem é mulher. Mulher que enfrenta o mundo é mulher. E estamos enfrentando, lutando, até que não sejamos mais caladas, até que todas nós tenhamos nosso direito de liberdade, liberdade de falar o que quiser.







11 comentários:

  1. Super verdade!!! Ei o blog tem página no facebook?

    ResponderExcluir
  2. ÓTIMO post! Nós mulheres vemos desde cedo marcas do quanto tentam nos prender, nos calar, nos tornar recatadas e submissas. Houve muita mudança sim, mas ainda nos choca casos de violência doméstica, estupros, assédios no meio da rua (que torna as mulheres ainda mais presas, com vergonha até de usar um short jeans!). O machismo ainda está muito presente e o pior é que ainda há muitas garotas que concordam com ele e têm a mente fechada para o feminismo. Depois que comecei a entender melhor o feminismo, vi o quanto é importante lutar por ele. Lutar por todas nós, mulheres, seja qual for a idade.

    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, há muita muita mudança, e ainda temos que lutar por mais!
      Obrigada pelo comentário <3
      Bjs.

      Excluir
  3. Isso acontece e muito. O pior é que tem mulher que acha normal, não se importa. Eu sou do tipo que briga e não me importo com as opiniões dos outros. Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  4. Amei o post,e o que mais anda me dando ódio é o jeito que eles encaram o feminismo,como se não fosse nada,apenas "mulheres revoltadas,fazendo mimimi e isso é falta de ..." enfim. Eu odeio caras assim,que pensam que mulheres tem que ser "santinhas",não podem falar sobre sexo,não tem o direito de ficar com vários,e falam que chorar por algo é coisa de "mulherzinha". Ah por favor néh ? E realmente,isso é uma forma de nos silenciar,porque muitas já estão acostumadas a seguirem essas regras. Graças a Deus,não são todos...mas,não tenho vergonha de dizer que tenho nojo e horror de caras machistas. Eu simplesmente não suporto e nem sou obrigada a suportar !!
    Gostei do blog ♥♥
    Beijas,
    http://mundoperdidodacarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, e pela visita
      Volte sempre!

      Excluir
  5. Você é muito caprichosa e seu blog é realmente lindo. O layout, posts, imagens...tudo perfeito, parabéns!
    Já estou te seguindo, lindeza!
    Dá uma passada lá no meu blog quando puder.
    Beijão!
    http://makedamotociclista.blogspot.com.br
    Meu Twitter: @cat_343
    Meu Insta: tamiya343

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito contente que tenha gostado do blog *-*
      Obg! Passo sim, bjs

      Excluir
  6. Oi Carol!
    Bato palmas de pé para seu texto.
    Cada vez mais o feminismo ganhando espaço #HeForShe é um grande exemplo.
    Ameeei seu blog, voltarei mais vezes!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...