19 junho 2014

Resenha: Ultraviolence - Lana Del Rey

O novo álbum da cantora Lana Del Rey pode ser definido como "dark" e sonoramente variado em cada faixa. Ele supera os álbuns anteriores, mas não consegue romper com o padrão, assim quem tinha uma opinião formada sobre a música da Lana, permanece com o mesmo conceito. O estilo sombrio de Lana está presente em todas as músicas, e a cantora utilizou de vários recursos sonoros o que deixou cada canção com um "tom" diferente, mas com a mesma levada principal rock psicodélico.
A primeira faixa, Cruel World, minha preferida e a da própria Lana também, traz uma sonoridade diferente das demais canções e lembra muito músicas dos anos 60, as outras que vão no mesmo embalo dos anos 60/70 são: Pretty When You Cry, que tem uma melodia triste e viciante, Old Money com acordes singelos, entretanto um vocal belíssimo e Sad Girl.
O hino do álbum, mesmo depois de ter escutado as outras canções é o single Shades of Cool, também com influencias da década de 70, traz uma melodia de jazz com um maravilhoso solo de guitarra, a letra mostra todo o lado nostálgico da Lana de sempre ao tratar do seu amado. 
Era notório como seria o álbum desde o lançamento de West Coast, apesar da minha dúvida se ela seria fiel ao seu estilo obscuro nas outras canções, Lana prossegui com seu estilo que, aliás, continua em uma base bem parecida desde a época de "Lizzy Grant", o que só comprova a autenticidade musical de Lana Del Rey, já que é difícil um artista conquistar uma própria maneira de fazer musica sem se deixar influenciar por aquilo que mais está dando fama na indústria.
Ultraviolence também trouxe uma variação musical, como na faixa Brooklyn Baby, minha favorita também, da qual começa com o som do violão e tem partes da letra que são irônicas e sarcástica sobre a carreira da Lana, além disso, a canção foi composta com parceria de Barrie, com quem ela estava namorando. Florida Kilos, é uma surpresa, traz um instrumental diversificado, e um embalo completamente diferente das canções anteriores, com um refrão bem empolgante, já Money Power Glory tem notas que remetem a música Blue Jeans. Outras canções como Guns and Roses, Fucked My Way Up To The Top são boas, no entanto não as melhores do álbum. Há também uma regravação incrível de Black Beauty , que é uma das melhores músicas da Lana e o cover The Other Woman ficou suave na versão dela e combinou com o álbum.
Mais uma vez Lana esboça tristeza, nostalgia, suavidade e sensualidade em suas músicas que são doces e fortes, e agora ainda mais maduras, e comprova seu inegável talento e devoção a arte. Então o que esperar de uma cantora que de vídeos caseiros como no do eterno hit Video Games só se supera? Sempre mais.


Nota:






12 comentários:

  1. Esse album tá perfeito! Melhor deles, na minha opinião!
    Tem post sobre a Lana lá no blog também, dá uma olhadinha!
    Beijos <3

    vintageiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho o melhor Iza!
      Ok, vou dar uma conferida sim, bjs <3

      Excluir
  2. Eu gosto da voz da Lana, é realmente boa. Só não sou de ouvir as músicas dela repetidas vezes, sabe? Mas eu gosto. O que eu gosto das músicas dela, é que ela transborda a emoção na música (seja de tristeza ou de felicidade), confesso que gosto de quando tem um pouco de melancolia nas letras e melodias das músicas dela (e olha que eu sou apaixonada por músicas pop animadinhas, haha!). Enfim, gostei da resenha!

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro a forma como ela transborda as emoções em cada música! Já eu não sou muito fã de pop animadinhos, mas também tenho minhas exceções assim como vc tem a exceção da Lana <3
      Obrigada pelo comentário, Thami!
      Bjs.

      Excluir
  3. Vou confessar nunca escutei e se escutei não to lembrada,não pq não gosto é que to desatualizada mesmo
    http://contodeumlivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ainda não ouvi nada do novo álbum mas com certeza vou ouvir, adoro as músicas dela.

    http://b-reakingfree.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu tô apaixonada por esse álbum. Amo o trabalho da Lana e o Ultraviolence me deixou bem contente, rs.
    Money Power Glory é minha faixa favorita. *-*
    Beijos.
    infinitafeminice.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me deixou muito contente também! Money Power Glory é ótima mesmo *-*
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
    2. Me deixou muito contente também! Money Power Glory é ótima mesmo *-*
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  6. Falou tudo o que está na minha mente sobre esse maravilhoso album! To escutando ele pela milésima vez e nunca enjôo! Ele é muito bom!
    Cruel world é o minha música favorita, depois de Born to Die, Lana me surpreendeu mais uma vez! \ô
    Até mais!

    -My
    www.voe-paralonge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já escutei milésimas vezes e não consigo enjoar! Cruel World é minha favorita também, uma das porque já me apaixonei por várias kkkkk
      Obrigada pela visita, até mais!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...